quinta-feira, 30 de agosto de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Apocalipse Zumbi – Primeiros Anos

Apocalipse Zumbi – Primeiros Anos
Autor:
Alexandre Callari
Editora:Generale
Site:  http://apocalipsezumbi.com.br/
Páginas: 336
Preço: R$ 31,90

Neste dia 19 comparecemos à 8° Jornada Noite Adentro: Zumbis e além do debate, filmes, jogos e workshop de maquiagem gore ministrada pelo mestre Rodrigo Aragão conhecemos pessoalmente Alexandre Callari, autor do primeiro livro nacional sobre infestação zumbi (Apocalipse Zumbi) e um cara super gente fina. "Apocalipse Zumbi: Os Primeiros Anos" é uma aventura de ficção eletrizante, com muitos elementos de realidade que mexerão com a mente e o coração dos leitores. Segue abaixo uma pequena sinopse:

"O caos reina no mundo. A civilização entrou em colapso. As comunicações, a energia elétrica e a vida em sociedade, como a conhecemos, praticamente se extinguiram. Nem toda nossa tecnologia foi capaz de nos proteger e evitar que dois terços da humanidade morressem. Os poucos que sobreviveram estão exaustos e tentam reunir o que ainda resta das suas forças e recursos para se manterem vivos. E, para piorar, eles não estão a sós. Dia e noite, são perseguidos pelos contaminados - sempre à espreita com seus olhos vermelhos, pele pálida, dentes podres e uma terrível sede de sangue e de carne humana. Nesse cenário de terror e desesperança, Manes luta desesperadamente para manter sua comunidade unida. Ela subsiste em uma construção cercada por paredes de concreto chamada Quartel. Porém, quando alguns de seus membros estão em apuros do lado de fora, sendo cruelmente caçados pelos contaminados, Manes parte para resgatá-los. A sua ausência e a chegada do enigmático Dujas abalam severamente o tênue equilíbrio interno do Quartel, colocando em risco a vida de todos. O perigo e o medo tomarão conta deste, que é um dos poucos redutos em que homens e mulheres vivem em 'segurança'."

Cheio de intrigas, mistério e horror,  Alexandre Callari oferece nesta obra o melhor do gênero zumbis e, ao mesmo tempo, cria um mundo à parte, que conta com suas próprias regras e lógica. Além da surpresa em descobrir que a obra se trata de uma trilogia, de poder visualizar como seriam os personagens na vida real (para assistir o pequeno trailer-book clique aqui) o livro ainda vem com uma trilha sonora escrita pelo autor especialmente para acompanhar a leitura sobre um mundo dominado por criaturas desmortas e que sobrevive sem esperanças ou explicações... Bem-vindo ao universo de Apocalipse Zumbi!

SOBRE O AUTOR
Alexandre Callari graduou-se em Letras. É escritor, professor, tradutor, palestrante e aficionado por literatura de terror, cultura pop, cinema e quadrinhos. No passado, também trabalhou com música e artes marciais. É autor do livro Quadrinhos no cinema: o guia completo dos super-heróis e traduziu Conan – o Bárbaro, ambos publicados pela Editora Évora.
É articulista da revista Mundo dos Super-heróis. Possui uma coleção de 11 mil quadrinhos antigos e viaja frequentemente pelo país fazendo exposições de suas edições raras. É editor e apresentador do site Pipoca & Nanquim.
 Iam Godoy

segunda-feira, 19 de março de 2012

Aos amantes da boa literatura duas dicas de romances da escritora e amiga Simone O. Marques. Boa leitura e não deixem de comentar...

R. Raven

AGRIDOCE

SINOPSE: Anya é uma garota comum, estuda gastronomia e mora em Florianópolis. Certa noite, ao passear pela praia ela sente um aroma que a atrai terrivelmente, uma mistura de fragrâncias que mexe com todos os seus sentidos. Na noite seguinte ela se vê perseguida pelo mesmo aroma e descobre que ele vem do corpo de um belo banhista que sai do mar. Cedendo ao impulso, ela vai até ele. Surpreendendo-o, ela o lambe e encosta o nariz em sua pele. Atormentada pelo aroma, ela precisa experimentar... Anya então descobre o prazer de degustar o sangue doce, que a fazia pensar em frutas flambadas, temperadas com o sal da água... O sabor agridoce que a desperta para uma necessidade vital que fará parte de sua vida.

PAGANUS:

SINOPSE: Portugal, 1673. Duas mulheres celtas e um bebê recém-nascido enfrentam a perseguição da Igreja contra hereges pagãos. Obrigadas a deixar sua aldeia, ajudadas por um jovem cristão, partem em busca de um lugar onde possam cultuar seus deuses livremente. Em meio a sua fuga descobrem que a Grande Mãe tem uma missão para eles e que os levará a lugares inesperados e a uma desconhecida Terra Nova.

Para maiores informações não deixe de contatar a autora pela sua página no Facebook clicando aqui.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Antologia de Contos Sombrios: Volume 1

A PRIMEIRA ANTOLOGIA DO SITE

SOMBRIAS ESCRITURAS!

LANÇAMENTO EM BREVE!

Maiores informações pelo e-mail: antologias@sombriasescrituras.net

Uma parceria entre:

Editora Literata

Sombrias Escrituras

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Dicionário de Filmes Brasileiros – Curta e Média Metragem

http://canibuk.files.wordpress.com/2011/12/capa-dicionc3a1rio-curtas-recortada.jpg

Se você realmente ama o cinema alternativo não deve deixar de adquirir o livro “Dicionário de Filmes Brasileiros – Curta e Média Metragem – Segunda Edição Revista e Atualizada” (2011, 1.275 páginas, editora do IBAC – Instituto Brasileiro de Arte e Cultura), escrito, pesquisado e organizado por Antônio Leão da Silva Neto, que é uma inesgotável fonte de pesquisa para qualquer históriador, pesquisador ou cinéfilo com interesse pelo cinema brasileiro. São 21.686 curtas e médias catalogados por Leão, com informações como ficha-técnica das produções, elenco, bitola, ano de produção, sinopse, festivais e mostras onde foram exibidos e comentários com curiosidades sobre as produções. No final do livro Leão incrementou com algumas estatísticas interessantes: de 2005 em diante, por conta das facilidades em se conseguir equipamentos digitais de alta qualidade por um baixo preço, a produção de filmes brasileiros praticamente dobrou.

Em 2005 foram produzidos 1.014 curtas/média (os longas não estão incluídos nesta conta), e nos anos seguintes essa produção se manteve numa média de mais de 900 filmes (curtas/médias) por ano, número comparável aos anos de 1979 (com 927 curtas/médias) e 1980 (com 608 produções), quando produtores usavam uma lei que obrigava os exibidores de filmes a colocar um curta antes dos longas estrangeiros exibidos no Brasil. Outro fato interessante é que entre os anos de 2000 e 2010, foram produzidos 6.597 curtas/médias, tornando este início do século XXI o mais produtivo da história do cinema brasileiro.

E o melhor de tudo é que essa maravilhosa fonte de pesquisa não é vendida, para adquirí-la você deve enviar e-mail para o IBAC solicitando o livro (será cobrado apenas as despesas postais). Para adquirir esta maravilha escreva para o email da IBAC dicionariodefilmes@ibacbr.com.br e peça o livro o quanto antes, pois é certeza que vai esgotar rápido.

FONTE: Canibuk

sábado, 10 de dezembro de 2011

Apocalipse Zumbi: os mortos invadindo o Brasil

O caos reina no mundo. A civilização entrou em colapso. As comunicações, a energia elétrica e a vida em sociedade, como a conhecemos, praticamente se extinguiram. Nem toda nossa tecnologia foi capaz de nos proteger e evitar que dois terços da humanidade morressem. Os poucos que sobreviveram estão exaustos e tentam reunir o que ainda resta das suas forças e recursos para se manterem vivos. E, para piorar, eles não estão a sós.

Cheio de intrigas, mistério e horror, "Apocalipse Zumbi" é uma aventura de ficção eletrizante, com muitos elementos de realidade que mexerão com a mente e o coração dos leitores. Alexandre Callari oferece nesta obra o melhor do gênero zumbis e, ao mesmo tempo, cria um mundo à parte, que conta com suas próprias regras e lógica.

Bem-vindo ao universo de Apocalipse Zumbi!


SOBRE O AUTOR
Alexandre Callari graduou-se em Letras. É escritor, tradutor, palestrante e aficionado por cinema e quadrinhos. No passado, também trabalhou com música e artes marciais. É autor de cinco livros, incluindo Apocalipse zumbi: os primeiros anos, o primeiro do gênero de um autor brasileiro e tradutor de Conan - o Bárbaro (ambos da Ed. Évora); e colaborador da revista Mundo dos Super-heróis. Proprietário de uma coleção de 11 mil quadrinhos antigos, Callari viaja frequentemente pelo país fazendo exposições de suas edições raras. É editor e apresentador do site Pipoca & Nanquim, onde faz o que realmente adora: falar de cinema e de quadrinhos.

O QUE FALAM DO LIVRO POR AÍ

“Com uma narrativa frenética que agarra o leitor desde as primeiras linhas (em plena fuga de uma horda de zumbis!), e não solta mais até a última página, Alexandre fez de Apocalipse Zumbi uma obra tão apavorante quanto um bom filme de mortos-vivos, sem deixar de lado a ácida crítica social que combina tão bem com esse subgênero do horror.”

Felipe M. Guerra, jornalista, colunista do Blog Boca do Inferno e autor do Blog Filmes para Doidos.

“Aposte na leitura de Apocalipse Zumbi de Callari. De algumas páginas apenas. Porque, depois, você está encurralado para sempre a não largar essa história. Quer dizer, até a última página.”

Gonçalo Junior, jornalista e autor de A Enciclopédia dos Monstros.


“O autor pratica um trabalho de sondagem psicológica densa em um cenário absolutamente perturbador e conturbado – como manda a tradição do gênero - e
ainda assim não poupa o leitor de momentos de puro horror (...). Uma aposta ousada e corajosa em um país sem tradição no gênero que tem tudo para ser bem sucedida e começar, aos poucos, a mudar este panorama.”
Bernardo Brum, organizador da Zombie Walk Rio de Janeiro.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ANUÁRIO BRASILEIRO DE LITERATURA FANTÁSTICA - 2010

Numa iniciativa dos jornalistas e pesquisadores de ficção científica e fantasia Marcello Simão Branco e Cesar Silva, o Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica foi publicado pela primeira vez em 2005. Apresenta um amplo e profundo panorama do cenário fantástico nacional, em suas três manifestações principais, a ficção científica, a fantasia e o horror, além de contemplar também as criações híbridas entre estes gêneros e os chamados trabalhos de “fronteira”, isto é, o fantástico abordado a partir da perspectiva do mainstream literário.

Contém notícias sobre prêmios e personalidades, listas dos livros lançados durante o ano, artigo sobre o mercado editorial, com dados estatísticos e tabelas. Resenhas de vários dos principais livros de autores brasileiros e estrangeiros, entrevista com a “Personalidade do Ano”, ensaio de um especialista convidado, e uma seção histórica com datas e resenhas de livros importantes. A Personalidade do Ano de 2010 foi o premiado escritor Nelson de Oliveira, cujo romance Poeira: Demônios e Maldições (resenhado no Anuário) recebeu o Prêmio Casa de las Americas e foi finalista do Prêmio São Paulo.

O Anuário tem por meta realizar um registro do estado dos gêneros no país, além de auxiliar tanto os leitores em busca do que há de novo, como aos escritores que desejam destrinchar as tendências do mercado. E também a editores e pesquisadores, que estão em busca de um conhecimento mais sistematizado e amplo do que está surgindo e das perspectivas para o fantástico no Brasil. A edição relativa a 2010 é a que lista maior número de obras, até o momento.

O Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica recebeu em 2010 o Prêmio “Melhores do Ano”, na categoria “Melhor Não-Ficção”, concedido pelo site Ficção Científica e Afins, da escritora Ana Cristina Rodrigues.

Repercussões:

“Embora a literatura fantástica enfrente muitos desafios no Brasil, um trabalho árduo de crítica e pesquisa como o do Anuário permite uma base sólida para o desenvolvimento de pesquisas e publicações”.

- Rachel Haywood Ferreira, Iowa State University.

“As suas carreiras críticas — existentes há anos em várias publicações, e há seis anos no Anuário —, são o balanço global dos gêneros literários que vocês analisam, o mais competente, sério e abrangente, dentro do universo crítico brasileiro.”

- André Carneiro, autor de Confissões do Inexplicável.

“O Anuário é uma das publicações de crítica de ficção especulativa mais independentes e de maior personalidade no país. Editores, pesquisadores, colecionadores de livros, escritores e fãs devem encontrar uma fonte de consulta, de avaliações e de opiniões críticas inestimável para dar perspectiva ao momento atual.”

- Roberto de Sousa Caruso, Terra Magazine.

“Um projeto raro e ambicioso, que apresenta uma perspectiva global e sistematizada a respeito do mercado no Brasil e confere-lhe uma unidade na qual os autores poderão posicionar-se. Além disso, contribui para o crescimento da crítica profissional e do estudo acadêmico, essenciais ao desenvolvimento de qualquer literatura."

- Luís Filioe Silva, site Efeitos Secundários (Portugal).

Autores: Marcelo Simão Branco e Cesar Silva
Capa: Silvio Ribeiro

Selo Enciclopédia Galáctica, agosto 2011.

Acabamento: Brochura com laminação brilhante e orelhas
Miolo: 240 páginas PB em papel off-set 75 g/m²
Formato: 14,0 cm × 21,0 cm
Código de Barras: 9772178624005

Preço: R$ 31,90.

Sobre o selo Enciclopédia Galáctica

Em 2010, a Devir Livraria inaugurou o selo “Enciclopédia Galáctica”, destinado a obras de não-ficção voltadas para a discussão, análise e registro dos gêneros ficção científica, fantasia e horror na literatura, quadrinhos, jogos, cinema e televisão. O selo busca fomentar a produção crítica a respeito desses gêneros e formas de expressão, em um momento em que cresce muito o interesse pela literatura de ficção científica, fantasia e horror no ambiente acadêmico e literário nacional.

O primeiro livro do selo foi Visão Alienígena: Ensaios sobre Ficção Científica Brasileira, de M. Elizabeth Ginway, brasilianista e professora de língua portuguesa e literatura e cultura brasileira na Universidade da Flórida (em Gainesville).

Devir Livraria: Rua Teodureto Souto, 624 - Cambuci - São Paulo-SP, CEP 01539-000

Fone: (0__11) 2127- 8787 - horário comercial

Mais informações: marialuzia.devir@gmail.com

Visite o nosso site: http://www.devir.com.br/